Plantão
Política

Revisar a prisão após segunda instância vai

Publicado dia 17/03/2018 às 03h32min | Atualizado dia 12/04/2018 às 23h43min
Procurador destacou que corrupção precisa ser atacada por diferentes forças. Então que seja para todos...

O procurador Deltan Dallagnol afirmou nesta sexta-feira que revisar a prisão após segunda instância vai acabar com o combate à corrupção. A declaração foi dada durante apresentação de um balanço dos quatro anos da força-tarefa da operação Lava Jato em Porto Alegre. “Hoje estamos chamando atenção da necessidade da prisão após a segunda instância. Revisão da segunda instância é enterrar o combate à corrupção,” afirmou o procurador. Dallagnol destacou ainda que a corrupção precisa ser atacada em diferentes forças. “A Lava Jato tira água de pedra. Precisamos atacar a corrupção em diversas frentes. A corrupção que a Lava Jato revelou é sistêmica”, afirmou o procurador. De acordo com os dados apresentados pelos coordenadores da força-tarefa no Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro e Distrito Federal, R$ 1,9 bilhão obtido nos acordos de colaboração e leniência já foi devolvido aos cofres públicos. O valor de R$ 1,9 bilhão devolvidos aos cofres públicos faz parte de um total R$ 12 bilhões recuperados. Desde 2014, já foram firmados 187 acordos de colaboração, 11 de leniência e um Termo de Ajustamento de Consuta (TAC) na força-tarefa.

Fonte: Correio

Mais Populares

ÚLTIMAS Notícias

Fale Conosco

Rua Bom Pastor, 240 - Itapuã Viamão / RS
(51) 3494-1208 | (51) 9997-10914 | (51) 9856-46362
contato@radiowebportal.com.br